terça-feira, 5 de janeiro de 2016

VIVER COMO MAÇOM

 A Fraternidade Maçônica está alicerçada no rochedo da dignidade humana.
O principio fundamental da Fraternidade é que cada homem é individual e deve ser tratado como tal. Em cada homem há uma qualidade que merece respeito. A tolerância  esta ligada à democracia, pois a tolerância nos faz admitir, que nosso voto seja vencido, acabando-se os argumentos, feita a votação; o resultado tem que ser respeitado e apoiado para o bem da causa maior, isso é uma atitude tolerante. Notamos que a prática da tolerância é indispensável para todo aquele que a exige.

Dentro da Maçonaria, entendemos que a tolerância está ligada, como ponto de partida às concessões feitas para preservar as engrenagens da Ordem, que admite e respeita as opiniões contrárias. Devemos ser tolerantes com atos destemperados e isolados de irmãos, tolerantes com o desconforto causado por quem você jurou proteger e defender, sendo bondoso ao extremo em não tomar partido até que tudo seja esclarecido, pois o fato de não fazermos juízo precipitado, é uma das faces da tolerância. Precisamos ser tolerantes com a intolerância do outro, para que ele reflita e passe a seguir o seu exemplo.

A Maçonaria não é para qualquer pessoa. Nós guardamos muito bem nossos portais e deveríamos aceitar somente aqueles que nós acreditamos que somarão mais vigor.

Como construtores de melhores homens nesta era de conflitos e confusões que estão transtornando o mundo de hoje, nós podemos fazer a Maçonaria um modo de vida e uma mais valorosa contribuição para todos.

AQUI,            DEVEMOS TOMAR DECISÕES,
                        OU SOB CONSENSO AGRUPAR IDÉIAS
                        QUE POSSIBILITEM DECISÕES.

AQUI,            ESQUECEMOS NOSSA VAIDADE PESSOAL, E
                        COM HUMILDADE, OUVIR O QUE OS OUTROS
                        TEM A NOS DIZER.

AQUI,            SOMOS ANTES DE TUDO, SERES HUMANOS
                        DEFENDEMOS ARDOROSAMENTE NOSSAS IDÉIAS,
                        MAS ACEITAMOS A DECISÃO DO GRUPO,
                        SEM MÁGOAS PESSOAIS.

AQUI,            ENTRAMOS PARA CONTRIBUIR COM O NOSSO MELHOR
                        E SE O FIZERMOS, DAQUI SAÍMOS
                        COM A CERTEZA DO DEVER CUMPRIDO.

O que nos inspira é a elevação moral e espiritual que recebemos do fato de fazermos alguma coisa valer à pena. É a satisfação do trabalho fecundo um com outro, lado a lado, como membros da mais antiga Fraternidade do mundo. É a concordância da necessidade de servir a humanidade, o estado e o país onde vivemos – e mais importante de tudo, é aquele espírito fraternal, repleto de amor e afeição que nos une e cimenta como pedras vivas, para a construção do Grande Templo.

Resp.’. Ir.’. Silvio Alves Branco – M.I.
ARLS Urim & Tumin 4294
Rito Adonhiramita
GOSP/GOB