quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

O Rito Moderno ou Francês

O Rito Moderno ou Francês  foi criado  em Paris no ano de  1761, constituído aos 24 de dezembro de 1772 e, finalmente, proclamado aos 09 de marco de l773, pelo Grande Oriente de França, sendo Grão Mestre Luís Felipe d'Orléans, Duque de Chartres, instalado solenemente aos 22 de outubro de 1773.

Na sua fundação, compunha-se apenas dos três primeiros graus e adotava  as primeiras Constituições de Anderson de l723. Na época havia grande paixão pelos altos graus, surgindo a cada momento novos graus e novos ritos, numa flagrante indisciplina. Em virtude da pressão de irmãos, o Grande Oriente de França se viu compelido a procurar uma fórmula para harmonizar as diferentes doutrinas que vicejavam desordenadamente num emaranhado proliferar de altos graus, por influência da Cavalaria, da nobreza e de misticismos, que  serviam a vaidade dos que procuravam a Maçonaria, desfigurando a Ordem. Assim, o Grande Oriente de França nomeou uma comissão de maçons de elevada cultura para estudar todos os sistemas existentes e elaborar um rito composto do menor número possível de graus e que contivesse os ensinamentos maçônicos.

 Após três anos de estudos, a comissão desistiu da empresa, mas recomendou  manter  apenas os três graus iniciais. O Grande Oriente acatou as conclusões da comissão e enviou circulares a todas as lojas da obediência, aos 03 de Agosto de l777, afirmando que  só seriam reconhecidos  os três primeiros graus simbólicos, o que causou uma grande  reação  de alguns  irmãos,  porque  o  Rito de Perfeição ou  de  Heredon  já  contava  com  25 graus.  Em  razão disso, em 1782, criou uma nova comissão, com o nome de Câmara dos Ritos, cujas conclusões foram acolhidas,  e, em conseqüência, em l786,  nascia o Rito Francês ou Moderno de 7 grau.

Graus Simbólicos:

1º  Grau - Aprendiz

2º  Grau - Companheiro

3º  Grau - Mestre

Graus Filosóficos:

1a. Ordem - 4º   Grau - Eleito

2a. Ordem - 5º   Grau - Eleito Escocês

3a. Ordem - 6º   Grau - Cavaleiro do Oriente ou da Espada

4a. Ordem - 7º   Grau - Cavaleiro Rosa-Cruz

Só  em  l785,  foram  editados  rituais  oficiais para os três graus simbólicos, resultado da uniformização e da codificação das práticas das Lojas Francesas nos anos anteriores. Com o Regulateur de 1801, todos os graus do Rito Moderno passaram a ter o seu ritual. Houve um período, em Portugal, no qual o Rito Moderno chegou a funcionar com um grau 8 (Kadosh Perfeito Iniciado) e até um grau 9 (Grande Inspetor).

Atualmente, no Brasil, se reorganizou o Rito Moderno, principalmente por  motivos administrativos,  nos 9 graus, os dois últimos na 5a. Ordem, acrescentando-se:

5a. Ordem -  8º  Grau - Cavaleiro da Águia Branca e Preta, Cavaleiro Kadosh Filosófico, Inspetor  do Rito.

5a. Ordem - 9º  Grau  -  Cavaleiro  da  Sapiência  -  Grande             Inspetor do Rito.

Os três primeiros graus se reúnem nas chamadas Lojas Simbólicas, filiadas às chamadas Obediências Simbólicas.

Os  Graus  4 a  7 se reúnem   nos  chamados   Sublimes  Capítulos.

O Grau  8  se  reúne  no  Grande  Conselho  Estadual.

E, o Grau 9 se reúne no Supremo Conselho, que tem jurisdição nacional sobre todos os Graus Filosóficos.

O Rito Moderno, no que diz respeito aos graus simbólicos, é o mesmo rito que a Grande Loja da Inglaterra, a dos “Modernos”, praticava antes de sua fusão com a dos “Antigos”. As inversões das colunas, os modos de reconhecimento nos 1º  e 2º  graus, o início da marcha com o pé direito, a Palavra Sagrada do Aprendiz , eram práticas dos “Modernos Ingleses”. Mas, não são essas divergências que distinguem o Rito Moderno dos outros ritos. No Grande Oriente do Brasil, Potência mãe da Maçonaria Brasileira, existem atualmente aceitos 6 (seis) ritos: 1.- Adonhiramita; 2.- Brasileiro; 3- Escocês Antigo e Aceito; 4.- Francês ou Moderno; 5.- Schröder; 6.- York.  Tal diversidade não constitui fator de dissensão, porque todos, além de serem unidos pelos fortes laços de Fraternidade e de um Ideal comum, obedecem a normas legais, tais como as Constituições do Grande Oriente do Brasil e dos Grandes Orientes Estaduais, ao Regulamento Geral da Federação, leis e decretos.

O Rito Moderno, que é fruto da Maçonaria Francesa, entende que o maçom deve ter a faculdade de pensar livremente, de trabalhar para o bem-estar social e econômico do cidadão, de defender os direitos do homem e uma melhor distribuição de rendas.  Essa tendência filosófica humanista é que parece contrapor-se aos aspectos de religião cultual

O Rito Moderno não considera a Maçonaria como uma Ordem Mística, embora seus três primeiros graus estejam impregnados da  mística das civilizações antigas.  A busca da verdade, transitória e inefável, realiza-se pelo aprendiz na intuição, pelo companheiro na análise e pelo mestre na síntese, num processo evolutivo e racional.

Os padrões do pensamento da Maçonaria Francesa são  racionais   e  científicos, e   se  prendem  à  época moderna, ao Humanismo.

A síntese dos debates da Assembléia, em 1876, que levaram à resolução de 1877, mostra bem, que : - ”A franco-maçonaria não é deísta, nem é atéia, nem sequer positivista. A instituição que afirma e pratica  a solidariedade humana, é estranha a todo dogma e a todo credo religioso. Tem por princípio único o respeito absoluto da liberdade de pensamento e consciência. Nenhum homem inteligente e honesto poderá dizer,  seriamente, que o Grande Oriente de França quis banir de suas lojas a crença em Deus e na imortalidade da alma quando, ao contrário,   em nome da liberdade absoluta de consciência, declara, solenemente, respeitar as convicções, as doutrinas e as crenças de seus membros”. “O Rito Moderno mantém-se tolerantemente imparcial, ou melhor, respeitosamente neutro, quanto à exigência, para os seus adeptos, da crença específica em um Deus revelado, ou Ente Supremo, bem como da categórica aceitação existencial de uma vida futura;  nunca por contestante ateísmo materialístico, mas unicamente, pelo respeito incondicional ao modo de pensar de cada  irmão, ou postulante.  Demonstra  apenas, a  evolução das crenças estimulando os seus seguidores ao uso da razão, para formar a  sua  própria opinião.  Procura ensinar que a  idéia de Deus resulta da consciência e que as exteriorizações do seu culto não passam de um sentimento íntimo, que se  pode traduzir das mais diversas maneiras.” O Rito Moderno não admite a limitação do alcance da razão, pelo que desaprova o dogmatismo e imposições ideológicas e, por ser racionalista, e portanto, adogmático,  propugna pela busca da Verdade, ainda que provisória  e em constante mutação. A filosofia do Rito se opõe a qualquer espécie de discriminação. 

O Rito Moderno, afinal, é um desafio, que vale a pena  arrostar.

Antonio Onías Neto M.I.

Fonte: www.masonic.com.br

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

A vaidade

A vaidade para muitos, tem assumido um papel de extrema importância, pois vivemos em um tempo onde poucos se preocupam em tentar fazer o melhor para próximo, ou um simples gesto de amor e ajuda humanitária sem querer nada em troca.

Vemos famílias se afastando e procurando estar cada vez mais distantes, uns dos outros por puro capricho e egoísmo, sendo que qualquer coisa, leva ao extremo de não quererem se olhar ou falar, Pais chegam ao ponto de implorarem por uma visita e amor de seus filhos.

Valores como família e amizade, alicerces e baluartes da humanidade e de um mundo civilizado, estão deixando de ser os valores principais na vida de muita gente, cada vez mais os seres humanos estão se isolando em seus mundos privados e deixando a vida entre família e amigos para trás.

Devemos aprender a conviver com a diferença e a vontade dos outros..realmente algo difícil... mas com esforço e perseverança conseguiremos, um simples gesto de carinho à alguém, pode ser a diferença na vida desta pessoa e até na sua, pois o ditado de o futuro a Deus pertence é presente em nossas vidas, para alguns é a lei da ação e reação.

Quando formos falar de alguém e se isto não for para trazer benefícios à esta pessoa, devemos analisar, repensar e refletir se será realmente necessário e antes de proferir qualquer palavra que possa trazer a discórdia, analisemos todas as consequências disto para a pessoa envolvida, pois se não podermos trazer palavras de alegria, consolo, prosperidade e alegria, a melhor coisa a fazer é se calar...

Quanto mais evoluímos, estudamos e buscamos conhecimento, passamos a perceber que não é nada perante os Sábios, pois estes não se calam, quando deparam com a ignorância e os preconceitos, buscando agir de forma coerente e coesa, sem trazer grandes conflitos aos que estão envolvidos.

Devemos se manter alertas e focados na amizade e amor aos nossos semelhantes, lembrando sempre, que os grandes Avátares que passaram por nossa civilização, amavam a natureza, arte, animais e seres humanos, pois eram completos na sabedoria do amor e espíritos evoluídos.

Reflitam, como podemos falar em progresso espiritual e pessoal, se mantemos inimizades, nosso foco é destruir o próximo e o perdão não faz parte do nosso dia a dia, pensemos nisso e quem sabe um dia deixemos de ser aprendizes e evoluímos para um estágio superior, pois em algum momento devemos parar e iniciar nossa caminhada da evolução, sempre há tempo de iniciar.

Um grande beijo no coração de vocês e lembrem-se Gentileza gera Gentileza.

Arlindo Chapetta.

https://www.facebook.com/arlindo.chapetta 

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Feijões ou Problemas?



Reza a lenda que um monge, próximo de se aposentar, precisava encontrar um sucessor. Entre seus discípulos, dois já haviam dado mostras de que eram os mais aptos, mas apenas um o poderia. Para sanar as dúvidas, o mestre lançou um desafio, para por a sabedoria dos dois à prova: ambos receberiam alguns grãos de feijão, que deveriam colocar dentro dos sapatos, para então empreender a subida de uma grande montanha.

Dia e hora marcado, começa a prova. Nos primeiros quilômetros, um dos discípulos começou a mancar. No meio da subida, parou e tirou os sapatos. As bolhas em seus pés já sangravam, causando imensa dor. Ficou para trás, observando seu oponente sumir de vista.

Prova encerrada, todos de volta ao pé da montanha, para ouvir do monge o óbvio anúncio. Após o festejo, o derrotado aproxima-se e pergunta como é que ele havia conseguido subir e descer com os feijões nos sapatos:
- Antes de colocá-los no sapato, eu os cozinhei.

Carregando feijões, ou problemas, há sempre um jeito mais fácil de levar a vida. Problemas são inevitáveis. Já a duração do sofrimento, é você quem determina.

Autor desconhecido

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Eleições e Voto Consciente



Introdução

É muito comum ouvirmos que todos os políticos são iguais e que o voto é apenas uma obrigação. Muitas pessoas não conhecem o poder do voto e o significado que a política tem em suas vidas.

A importância do voto

Numa democracia, como ocorre no Brasil, as eleições são de fundamental importância, além de representar um ato de cidadania. Possibilitam a escolha de representantes e governantes que fazem e executam leis que interferem diretamente em nossas vidas. Escolher um péssimo governante pode representar uma queda na qualidade de vida. Sem contar que são os políticos os gerenciadores dos impostos que nós pagamos. Desta forma, precisamos dar mais valor a política e acompanharmos com atenção e critério tudo que ocorre em nossa cidade, estado e país.
O voto deve ser valorizado e ocorrer de forma consciente. Devemos votar em políticos com um passado limpo e com propostas voltadas para a melhoria de vida da coletividade.

Como votar conscientemente
Em primeiro lugar temos que aceitar a ideia de que os políticos não são todos iguais. Existem políticos corruptos e incompetentes, porém muitos são dedicados e procuram fazer um bom trabalho no cargo que exercem. Mas como identificar um bom político?
É importante acompanhar os noticiários, com atenção e critério, para saber o que nosso representante anda fazendo. Pode-se ligar ou enviar e-mails perguntando ou sugerindo ideias para o seu representante. Caso verifiquemos que aquele político ou governante fez um bom trabalho e não se envolveu em coisas erradas, vale a pena repetir o voto. A cobrança também é um direito que o eleitor tem dentro de um sistema democrático.

Durante a campanha eleitoral

Nesta época é difícil tomar uma decisão, pois os programas eleitorais nas emissoras de rádio e tv parecem ser todos iguais. Procure entender os projetos e ideias do candidato que você pretende votar. Será que há recursos disponíveis para que ele execute aquele projeto, caso chegue ao poder? Nos mandatos anteriores ele cumpriu o que prometeu? O partido político que ele pertence merece seu voto? Estes questionamentos ajudam muito na hora de escolher seu candidato.

Conclusão


Como vimos, votar conscientemente dá um pouco de trabalho, porém os resultados são positivos. O voto, numa democracia, é uma conquista do povo e deve ser usado com critério e responsabilidade. Votar em qualquer um pode ter conseqüências negativas sérias no futuro, sendo que depois é tarde para o arrependimento. 

Fonte Voto Consciente

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

O valor de uma amizade



Durante a guerra, após mais uma batalha, um soldado, preocupado com seu amigo, pediu ao comandante:
- Senhor, meu amigo não voltou do campo de batalha. Senhor, solicito permissão para ir buscá-lo.

O oficial, então respondeu:
- Permissão negada. Não quero que arrisque a sua vida por um homem que provavelmente está morto.
O soldado, ignorando a proibição do comandante, saiu. Uma hora mais tarde voltou, muito ferido, transportando o cadáver de seu amigo.
O oficial furioso disse:
- Já tinha dito que ele estava morto!!! Agora eu perdi dois homens! Me diga uma coisa: valeu a pena trazer um cadáver?
E o soldado, todo machucado e muito fraco respondeu:
- Claro que sim, senhor! Quando o encontrei, ainda vivo, ele pôde me dizer:
“ Tinha certeza de que você viria...”

LIÇÃO DE VIDA:
Amigo é aquele que chega quando todo mundo já se foi...

domingo, 9 de fevereiro de 2014

10 Boas razões para deixar de fumar



O tabagismo é reconhecido como doença resultante da dependência de nicotina, que obriga os usuários dos produtos de tabaco a se exporem continuamente a cerca de 4.700 substâncias tóxicas, sendo 40 delas cancerígenas para o homem e, assim, a contraírem outras doenças limitantes e fatais.

CONHECENDO O CIGARRO POR DENTRO

A fumaça do cigarro é uma mistura de aproximadamente 4700 substâncias tóxicas
O alcatrão presente no cigarro, contém mais de 40 substâncias comprovadamente cancerígenas.

A nicotina juntamente com o monóxido de carbono provoca diversas doenças cardiovasculares e estimula o aparelho gastrointestinal a produzir ácido clorídrico, que pode causar úlcera gástrica.

10 BOAS RAZÕES PARA DEIXAR DE FUMAR

1-A fumaça do cigarro é uma mistura de aproximadamente 4.700 substâncias tóxicas diferentes;

2-A quantidade de nicotina livre é muito maior nos charutos do que nos cigarros, pois o pH da fumaça dos charutos é mais elevado. Esta nicotina livre é bem absorvida pela mucosa da boca e pode explicar porque os fumantes de charutos apresentam maior incidência de câncer de boca e língua;

3-O cigarro é responsável por 30% das mortes de câncer e 20% das mortes por ataques;cardíacos;

4-A nicotina é a droga presente no tabaco que causa a dependência e pode ocasionar aborto nas mulheres;

5-Os processos farmacológicos e comportamentais que determinam a dependência do tabaco são similares aos que determinam a dependência de drogas, como heroína ou cocaína;

6-O tabagismo passivo é causa de doenças, inclusive câncer de pulmão em não fumantes saudáveis (fumantes passivos);

7-Os filhos de pais fumantes quando comparados com os filhos de não fumantes apresentam uma maior freqüência de infecções respiratórias, mais sintomas respiratórios como alergias e taxas ligeiramente menores de aumento da função pulmonar à medida que o pulmão amadurece;

8-A simples separação de fumantes e não fumantes dentro de um mesmo espaço pode reduzir, mas não elimina, a exposição de não fumantes à poluição tabagística ambiental;

9-O cigarro provoca 200 mil mortes por ano no Brasil (23 pessoas por hora);

10-Fumar provoca disfunção erétil (impotência) em homens.

Vale o questionamento, fumar vale a pena?
Fontes de pesquisa:
INCA - Instituto Nacional do Câncer

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

O que você vem alimentando?


As verdades primárias, que incluem tudo o que é mais óbvio na vida, acredite, são as que aprendemos por último. Uma dessas verdades primárias é: tudo que existe precisa ser diariamente alimentado se desejarmos que continue a existir.

Não apenas os seres, mas também os pensamentos, as emoções, os sentimentos, os processos e tudo o mais, depois que foram gerados, precisam ser alimentados continuamente para continuar a existir. 

Se você alimentar pequenas idéias de desânimo, elas crescerão e se tornarão idéias “adultas e fortes”. Se, pelo contrário, você alimentar a cada manhã o seu bom humor e a sua vontade de aprender, de ser melhor a cada dia, serão estas as características que crescerão, e que, bem alimentadas, se tornarão “adultas”, prontas para conduzi-lo pelos caminhos de uma vida melhor! Como dizia Aristóteles: “Nós somos o que repetidamente fazemos”.

Observe com atenção quais as forças e os pensamentos que você vem cotidianamente alimentando e alimente apenas as sementes que você quer que cresçam e produzam frutos em sua vida.
Elimine da sua mente pensamentos trágicos e negativos. Aquilo que não alimentamos, não cresce!
Transforme a atitude correta e positiva num hábito, e você se tornará exatamente aquilo que semeou, uma pessoa positiva, com alegria de viver, sucesso e prosperidade cada vez maiores e mais vigorosos.

Autor: Carlos Hilsdorf