segunda-feira, 28 de abril de 2014

Rosa – Cruz e a Maçonaria


O pessoal mais antigo da Maçonaria é frequentemente questionado pelos maçons mais jovens, sobre a ligação entre a Maçonaria e o Rosacrucianismo.

A pergunta mais freqüente é se a Rosa-Cruz nasceu na Maçonaria, ou vice versa. Se têm muita coisa em comum, etc.

Na verdade elas são instituições totalmente diferentes, com origens diferentes.

É difícil dizer que não tem nada em comum, pois a Maçonaria tem uma parte "mística", apesar da Maçonaria Especulativa, atual, ser uma construtora social, atuando no terreno político-social. Por sua vez, a Rosa-Cruz é uma instituição muito "mística", num sincretismo de diversas correntes filosófico-religiosas: desde alquimia, gnosticismo cristão, cabalismo judaico até o hermetismo egípcio (Castellani).

Sobre a origem da Maçonaria já foi falado em diversas Pílulas anteriores.

Quanto a origem do Rosa-Cruz, apesar de alguns escritores ufanistas, dizerem que essa Instituição nasceu no Egito antigo, escritores sérios, com documentos concretos, como Frederico Guilherme Costa, demonstram que, na verdade, ela nasceu na Idade Média.

No livro "Maçonaria Dissecada" o escritor citado, nos diz que a primeira menção histórica da Rosa-Cruz, data de 1614, quando apareceu o documento "Fama Fraternitatis", relatando as fantásticas viagens pela Arábia, Egito, Marrocos feitas pelo germânico Christian RosenKreuz.

Nesses países, adquiriu seus conhecimentos místicos e que foram, posteriormente, espalhados pelos quatro cantos do mundo, através de seus seguidores.


Alfério Di Giaimo Neto - MI

Um comentário:

  1. Recomendo assistir o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=OI4HC3K-Zo4 e a leitura do livro ROSA+CRUZ HISTÓRIA E MISTÉRIOS - CHRISTIAN REBISSE - Com frequência tida como uma sociedade secreta, a Ordem Rosacruz é um dos mais enigmáticos movimentos iniciáticos. Relatando os mistérios de suas origens, o livro situa o rosacrucianismo na História , evocando a gênese do esoterismo ocidental e apresentando as múltiplas correntes a que a Rosacruz deu nascimento. Neste livro confirmam-se tanto as origens tradicionais como históricas da AMORC, validando sua venerável tradição e refutando teses infundadas. Uma leitura obrigatória para todo estudante da Ordem.

    ResponderExcluir