sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Tenha fé



Independentemente de religião, ter fé é o simples ato de acreditar em algo, seja ele um sonho ou acreditar que pode ter vida um objeto inanimado. Para conseguir o que quer que seja é necessário que antes de tudo acredite pelo menos na possibilidade de que aconteça.

Seja fácil ou difícil, não tem importância, a única diferença é a altura dos obstáculos para serem atravessados, que no fim das contas só vai depender mesmo da quantidade de força direcionada para lutar. 

Portanto, acredite, tenha fé, lute e assim não terá dúvidas que conseguirá aquilo que sempre quis.

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

70 anos da FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA




Dia 01/09/2015 (3ªf) às 20h na Loja PENSAMENTO E LUZ nº 2700, no Templo Barão de Mauá, sito à Av. Dr. Ricardo Medina Filho n º 577, Sessão Magna Pública, cujo tema foi os "70 anos da FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA" os ex-pracinhas da FEB presentes foram homenageados com a concessão do Diploma de Honra ao Mérito ao combatentes Oscar de Abreu Paiva, Cleir de Carvalho e Manoel Elison da Silva, tendo como Venerável Mestre José Antonio Soares da Silva, estando presente as autoridades maçônicas Egisto Rigoli Assessor do Grão-Mestre-Geral do Grande Oriente do Brasil representando o Soberano Grão-Mestre Geral do Brasil, Ir.’. Marcos José da Silva, Secretários Estaduais , entre outras autoridades, deputados federais, deputados estaduais, mestres instalados, mestres, companheiros e aprendizes.

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Loja Noroeste do Brasil, Oriente de Avaí, realiza Sessão de seus 100 anos


Para comemorar um Século de sua Fundação, a ARLS Noroeste do Brasil, 1241, no Oriente de Avaí, realizou ontem (dia 04), uma Sessão Magna. A Fundação data de 03 de Agosto de 1915, no então Distrito de São Sebastião de Jacutinga, que pertencia ao município de Bauru, hoje território de Avaí. A Loja foi criada por 18 irmãos.

Membros da Loja Maçônica Arquitetos de Ormuzd de Bauru, fundada alguns anos antes a partir da fusão de duas lojas daquele Oriente (Arquitetos e Ormuzd) perceberam o potencial do distrito para a Maçonaria, já que a alfabetização era rara na época. Foi dentro deste epírito que foi Fundada a Loja Noroeste do Brasil. O nome foi escolhido em homenagem à estrada de ferro que alcançava seu território, partindo da gare central de Bauru.

Na Sessão, compareceram o Eminente Presidente da Poderosa Assembleia Estadual Legislativa (PAEL), Irmão Raimundo Hermes Barbosa e o Poderoso Grão-Mestre Estadual Adjunto, Irmão KAMEL AREF SAAB. Também estiveram presentes: Eminente Irmão Portador da Medalha da Cruz da Perfeição Maçônica e Oficial de Gabinete do Grão-Mestrado, Irmão Coronel Antônio Carlos Mendes; Poderoso Grande Secretário Estadual de Relações Públicas, Irmão Roque Cortez Pereira; Veneráveis Deputados Estaduais, Irmãos Antônio Argano e Roberto Ferrari; Respeitável Coordenador Regional de Relações Internas da 8ª Macrorregião, Irmão Domingos Pinto Ramalho, entre outras autoridades. Participaram ainda vários Mestres Instalados, Mestres Maçons, Companheiros e Aprendizes da Jurisdição do Grande Oriente de São Paulo (GOSP).

Fonte: Izidro José Agulhari Gutierres
Fotos: Ir. Cláudio Conte
Fonte: GOSP
Grande Secretaria Estadual de Comunicação e Imprensa

terça-feira, 28 de julho de 2015

18º Aniversário da A.R.L.S. Oswaldo Nunes nº 3068


No dia 15 de julho de 2015, a A.R.L.S. Oswaldo Nunes nº 3068 do Oriente de Porto Alegre, comemorou o 18º aniversário, com um Jantar Ritualístico realizado no salão reservado de um restaurante da zona sul da Capital. 

Os trabalhos foram conduzidos, com desenvoltura, pelo Venerável Mestre Irmão Ednon Luiz Petri e demais Oficiais, contando com a participação do Eminente Irmão Jorge Pedron de las Llanas, Grão-Mestre do GOB-RS e Poderoso Irmão José Fernando Clementel de Fraga, Grão-Mestre Adjunto do GOB-RS. 

O Jantar Ritualístico contou ainda com a presença do Poderoso Irmãos Luiz Reinaldo França Pinto, Deputado Federal, do Venerável Irmão Wilson de Matos, Deputado Estadual, de Irmãos de outras Lojas da nossa Obediência e da GLMERGS.

Fonte: www.gobrs.org.br

segunda-feira, 27 de abril de 2015

A Colméia e a Maçonaria


A Colméia, e consequentemente a ação das abelhas, teve seu aparecimento anteriormente no Egito, Roma antiga e no mundo Cristão, antes de fazer parte do Simbolismo da Francomaçonaria.

No antigo Egito, nos esclarece o Mestre Nicola Aslan, “a Colméia tinha interpretações místicas. Representava as leis da natureza  e princípios divinos. Lembrava que o homem devia construir um lugar onde pudesse trabalhar, e isto era representado pelo Templo. Dentro desse Templo todos devemos estar ocupados numa produção cooperativa e mútua”.

No século XVIII a Francomaçonaria adotou a Colméia como um símbolo do trabalho, ou seja, como símbolo da diligência, assiduidade, esforço, da atividade constante.A Colméia e suas abelhas simbolizam também a Sabedoria, a Obediência e o Rejuvescimento.

Desde então, este simbolo maçônico tem aparecido, e antigamente com mais frequencia, nas ilustrações maçônicas.

Na “Enciclopédia da Francomaçonaria” de Albert G. Mackey, é dito que os maçons devem “observar as abelhas e aprender como são laboriosas e que notável trabalho elas produzem, prevalecendo os valores da sabedoria, apesar de serem frágéis e pequenas”.

Em outras literaturas, temos encontrado também que: “a Colmeia é um emblema do trabalho assíduo, ensinando-nos um comportamento racional e inteligente, laborioso e nunca descansarmos enquanto tivermos ao nosso redor Irmãos necessitados, aos quais podemos ajudar, sem prejuizo para outros”.

E, para finalizar, podemos citar Ralph M. Lewis, na sua interpretação mística desse Simbolo: “o homem deve modelar suas ações e seu corpo fisico de modo que possa conter e preservar as riquezas, doçuras e frutos de seu trabalho e experiências, não para um uso egoísta, mas para ajudar e fortalecer aos outros”.
 
Fonte:
Alfério Di Giaimo Neto - MI
www.redecolmeia.com.br

segunda-feira, 16 de março de 2015

Corrupção nunca mais!

Corrupção é um termo genérico que define a má conduta de utilizar o poder ou autoridade para obter vantagens e fazer uso do dinheiro público para o seu próprio interesse, de um integrante da família ou amigo. A origem do dinheiro auferido pelo corrupto vem dos impostos que pagamos para que o governo nos ofereça serviços essenciais, tais como saúde, educação e segurança, necessários para
nossa boa sobrevivência.

Ao contrário do que alguns pensam, todos nós pagamos impostos embutidos nos preços de tudo que
compramos.

O Brasil possui uma das maiores taxas de impostos de todo o planeta e o povo paga tributos incluídos nos preços dos bens que adquire sem ver o retorno em bens e serviços por parte do Estado e governantes.

Em nosso Brasil a corrupção está se tornando endêmica e rotineira, e vem castigando o povo e agredindo a democracia.

Não temos acesso a hospitais e escolas de qualidade, sobrevivemos sob uma onda generalizada de crimes e desmandos de toda ordem. O dinheiro, destinado a áreas vitais do Município, do Estado e do Pais está tendo como destino o bolso e as contas bancárias de corruptos que estão a dizimar o futuro de nos sa carente e passiva sociedade.

A corrupção afeta e contamina a todos, atingindo, principalmente, as pessoas mais humildes, dependentes diretas dos serviços públicos e das ações do governo que tem o dever de proporcionar-
lhes melhor qualidade de vida.

Por estas razões devemos dar um basta neste mal. Corrupção é crime e como tal deve ser tratada.

O projeto de lei de iniciativa popular denominado “Corrupção nunca mais!” busca estabelecer punições mais severas para estes delitos, como forma de reduzir a impunidade hoje existente, onde aqueles que roubam o dinheiro público raramente são condenados e, quando são, saem em curto espaço de tempo.

Conheça o projeto no site: www.corrupcaonuncamais.org.br

Deseja um país melhor? Escolas Públicas de qualidade? Hospitais mais humanos? Mais segurança e qualidade de vida?

Participe.Assine e divulgue o projeto . Ajude o Brasil a se livrar da corrupção.
Necessitamos de um milhão e meio de assinaturas

Veja como organizar em www.corrupcaonuncamais.org.br

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Entrega do título Cidadão Paulistano ao Sereníssimo Ronaldo Fernandes


Dia 23/02/2015 (2ªf) às 19:30h no Plenário 1º de Maio do Palácio Anchieta, sede da Câmara Municipal de São Paulo (Viaduto Jacareí, 100 Bela Vista São Paulo/SP), Sessão Solene de entrega do Título de Cidadão Paulistano ao Sereníssimo Grão-Mestre Ronaldo Fernandes, por iniciativa do irmão e deputado federal Antônio Goulart, eleito nas últimas eleições para o cargo de deputado federal e ex-vereador da cidade de São Paulo, estando presente: Presidente da Câmara Vereador Ricardo Nunes, Dep. Federal Antonio Goulart, Presidente Tribuna de Justiça Maçônico Moacir Jacinto Ferreira, Grao Mestre Adj Silvio Clóvis Corbari, Grande Tesoureiro Joao Xavier, Secretario do GM Tadashi komata, Juiz do TRM Mauricio Kubata, Grande Secretario Rel. Interiores Denis Tafarelo, Past Grao Mestre Francisco Gomes da Silva, Past Grao Mestre Salim Zugaib, Grão Mestre GOP Jurandir, Delegado do Grão Mestre Vlamir Camargo Barbeiro representando o Secretário Geral adj. de Comunicação Fernando Colacioppo, entre outras autoridades, mestres instalados, mestres, companheiros, aprendizes, cunhadas, sobrinhos e sobrinhas.

Fonte: www.redecolmeia.com.br

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

ECMAP - PORTUGAL


Dia 27/12/2014 (sábado) dia de São João de Inverno, o ECMAP - Excelso Conselho da Maçonaria Adonhiramita para Portugal (http://ecmap.org/), reuniram a família Adonhiramita relembrando aqueles que foram chamados a compor a Grande Loja Celestial, às 16:00 horas - Romagem ao Cemitério de Aveiro Sul prestando homenagem a todos os Maçons que partiram para Oriente Eterno na memória do nosso Patriarca Inspector Geral MÁRIO PINTO, às 17:00 horas - Sessão Branca no Templo de Aveiro com recepção das esposas bem como dos AAm:. IIr:. que não são Obreiros do ECMAP, e às 20:00 horas - Ágape Branco no Restaurante D. Rogério em Oiã, estando presente as autoridades maçônicas Grande Patriarca Regente Luis Honrado Ramos, Grão Mestre de Honra de Portugal Waldemar Coelho, Secretário de finanças do GOB-RJ Augusto Cesar Pimentel. Fonte: www.redecolmeia.com.br

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Loja Francisco Glicério, entrega da “CRUZ DA PERFEIÇÃO MAÇÔNICA” ao Ir. Mauro Antonio Matasso Benzi.


Dia 27/01/2015 (3ªf) às 20h na LOJA FRANCISCO GLICÉRIO - 1522, Rua Iguatinga, 93, Santo Amaro, São Paulo/Capital, Sessão de entrega de Título “CRUZ DA PERFEIÇÃO MAÇÔNICA” ao Eminente Ir. Mauro Antonio Matasso Benzi (MI e Coordenador Regional do GOSP), iniciado em 06/12/1974 na Loja Francisco Glicério tendo como padrinho Florêncio, Titulo que estão ligados efetivamente aos serviços prestados e ao tempo 40 (quarenta) anos no mínimo de efetiva atividade maçônica, tendo como Venerável Mestre Pedro Itiro Ito, estando presente as autoridades maçônicas GM-GOSP Mario Sergio Nunes da Costa, Secretário Geral Adj. de Comunicação do Grande Oriente do Brasil Fernando Colacioppo representando o Grão Mestre Geral Marcos José da Silva, Ilustre Conselheiro Federal Milton Carlos Paixão, Secretários Estaduais Marcelo Januzzi, entre outras autoridades, Coordenadores distritais, Garantes de Amizades, Deputados Federais, Deputados Estaduais, Mestres instalados, Mestres, Companheiros e Aprendizes.

Fonte: www.redecolmeia.com.br

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Loja Maçônica Philantropia e Ordem

A Loja Maçônica Philantropia e Ordem não mede esforços no sentido de auxiliar pessoas necessitadas. Assim, ela costuma doar alimentos não perecíveis, cestas básicas, roupas, agasalhos, cobertores, colchões, fraldas, kits escolares, brinquedos, materiais de limpeza, de higiene pessoal, entre outros. A Loja também empresta cadeiras de rodas, cadeiras higiênicas e muletas. Ao mesmo tempo, os Irmãos que compõem seu Quadro de Obreiros costumam levar um pouco de carinho e atenção a essas pessoas, muitas das quais não possuem famílias, sendo acolhidas em orfanatos, asilos e abrigos. Uma dos objetivos da Loja é reinseri-las na sociedade, estimulando o valor do trabalho, para que tenham mais dignidade e aumentem a autoestima. Com este fito, a Loja promove, periodicamente, eventos para obter recursos visando dar suporte a esses projetos e buscar sempre novos parceiros.

Por exemplo, é realizado um trabalho assistencial com crianças da Creche Comunitária Parque Estoril, em Paciência, na zona oeste do Rio. Nesta ação, a Loja doou alimentos, brinquedos e uma televisão, além de auxiliar a Instituição nas Festas do Dia das Crianças e do Natal. No registro fotográfico aqui apresentado, vê-se o Ir. Wagner S. Pinheiro, M.I., entregando brinquedos à Diretora da Creche, Sra. Lúcia.

Para conhecer um pouco mais o trabalho da LOJA PO1371, leia sua "Carta de Apresentação" em http://bit.ly/1L0hbsG

domingo, 4 de janeiro de 2015

A MAIS PURA VERDADE SOBRE A DESONESTIDADE

Artigo publicado no Jornal Diário da Manhã, edição 03/01/2015
Por Barbosa Nunes - G.M. Adj. GOB

Faço neste artigo uma análise não literária e técnica, mas um convite para reflexão sobre a desonestidade. O tema é enfocado por Dan Ariely, escritor best seller, do New York Times, no livro “A mais pura verdade sobre a DESONESTIDADE”, Editora Campos. Análise desafiadora aos nossos entendimentos sobre a desonestidade. Leva-nos a um olhar mais honesto sobre nós mesmos, com os seguintes questionamentos: “Será que a possibilidade de sermos pegos afeta nossa disposição para fraudar?”, “Como empresas e empresários constroem a estrada para a desonestidade?”.

Com verdade afirma o autor, “A maioria das pessoas se considera honesta, mas o comportamento antiético está por toda parte”. Aborda com pesquisas a questão da desonestidade. Em vários momentos descreve e mostra “por que a desonestidade é tão interessante”, “por que estamos enganando a nós mesmos”, afirmando que somos contadores de histórias e mostra como contraímos o germe da desonestidade.

Dan Ariely é americano, nascido em Nova Iorque, professor de Psicologia e Economia Comportamental, com Phd em Psicologia Cognitiva e em Administração. Destacado em muitas publicações como o The New York Times, The Wall Street Journal, The Washington Post e outras. O seu livro busca primeiro descobrir quais são as forças que realmente levam as pessoas a enganar e, em seguida, aplicar melhor compreensão para reduzir a desonestidade.
Pergunto: O que é preciso mais que uma repreensão ou recriminação às paixões humanas? O que é preciso e necessário para mobilizar a natureza humana? Controlar pela força se necessário, as piores manifestações e as mais perigosos consequências das paixões. Isto é incumbência do Estado. Mas, como ocorre no Brasil, neste momento é impossível alcançar este propósito, pois o celeiro dos interesses, das vantagens e privilégios pessoais estão no próprio Estado.
Dr. Mehmet Oz, da Universidade de Columbia, diz que Dan Ariely “nos mostra de modo engenhoso e muito agradável como as pessoas equilibram a honestidade para criar uma realidade, a partir da realidade cega do desejo”. A.J Jacobs, autor de “Um ano bíblico”, diz, “Todo mundo que mente deveria ler este livro. E aqueles que afirmam não mentir, são mentirosos. Assim, também deveriam ler esse livro. Trata-se de uma obra fascinante e divertida, que fará de você uma pessoa melhor”.

“O autor explica os mistérios do por que fazemos o que fazemos, com histórias saborosas e experiências reveladoras, tornando a exploração de nosso lado oculto irresistivelmente divertida”, conforme diz o editor da revista Wired, Chris Andreson.
Conta como pequena piada, o seguinte fato: “Jimmy tem 8 anos e volta para casa da escola com uma anotação do professor, que diz: Jimmy roubou um lápis do aluno sentado ao lado. O pai de Jimmy fica furioso e faz de tudo para dar uma lição no garoto e fazê-lo entender como ficou chateado e decepcionado, deixando-o de castigo em casa por duas semanas. Espere sua mãe voltar para a casa, diz em tom de ameaça para o menino e conclui: Além do mais, Jimmy, se você precisava de um lápis, por que não me disse? Você sabe muito bem que posso trazer dezenas de lápis do trabalho!

Se sorrimos maliciosamente dessa piada, é porque reconhecemos a complexidade da desonestidade humana inerente a todos nós. Percebemos que roubar um lápis de um colega de classe é definitivamente motivo de punição, mas estamos dispostos a pegar muitos lápis do trabalho, sem pensar duas vezes”.

Infelizmente é o que acontece no Brasil. Ladrões de galinhas são condenados, não possuem advogados para defendê-los e aqueles que estão a um passo distante do dinheiro, o utilizam em seu favor, fazendo fortunas e quando identificados, possuem os recursos desonestos para as melhores defesas.

Urge, é necessário, já passou da hora de assumir uma abordagem diferente para reconquistar nossa saude ética. Entendamos que a desonestidade pode ser transmitida de pessoa para pessoa, via contágio social.

Aqui já abordamos em um artigo, a “Teoria das Janelas Quebradas”, especialmente importante para os que estão sob a luz dos refletores, políticos, servidores públicos, celebridades, empresários e outros. As janelas de um prédio são quebradas até que o próprio prédio esteja destruído, mas tudo inicia com a primeira janela quebrada.

Concluo este artigo com uma história acontecida nos corredores do legislativo dos Estados Unidos, envolvendo comitês de ação política, PAC, parecidíssima com o que está acontecendo no Brasil, contada por Dan Ariely.

“Cerca de 30 anos atrás, grupos foram implementados como forma de os membros do Congresso levantarem dinheiro para o partido e colegas do legislativo, usado durante as difíceis batalhas eleitorais. O dinheiro vinha principalmente de lobistas, empresas e grupos de interesse especial. Como você pode imaginar, os membros do Congresso adquiriram o hábito de usar os fundos do PAC (Comitês de Ação Política), para uma gama de atividades não relacionadas com as eleições (desde babás, contas em bares, viagens para esquiar no Colorado e assim por diante). Além disso, grande parte dos milhões de dólares levantados pelos PACs foram destinados a políticos concorrendo em eleições e o resto normalmente destinado a diversas regalias, angariação de fundos, despesas gerais, assessores, outras despesas, transformando em diversão, a captação de fundos.

Os congressistas estavam indo para clubes de strip-tease, detonando milhares de dólares em festas, comportando-se como se o dinheiro fosse deles”.